Profissional Fatima Martins

 

Sempre Realçando o Glamour de Cada Mulher!

 

"O tempo trás a experiência e a experiência faz a qualidade e resultado final".       

Atendimento
Prestação de Serviço! Qual quesito vc usa?
O Preço + Baixo
Valor X Beneficio
Experiencia Profissional
Indicação
Ver Resultados

Rating: 2.8/5 (1224 votos)

ONLINE
1





Partilhe este Site...



Total de visitas: 556494
O que é MICOSE DE UNHAS
O que é MICOSE DE UNHAS

Onicomicose (Micose da unha)

micose nas unhas,fungos nas unhas,unha com micose,tratamento com laser,tratamento com led 

 


O que é?

A onicomicose é uma infecção que atinge as unhas, causada por fungos.  As fontes de infecção podem ser o solo, animais, outras pessoas ou alicates e tesouras contaminados. As unhas mais comumente afetadas são as dos pés, pois o ambiente úmido, escuro e aquecido, encontrado dentro dos sapatos e tênis, favorece o seu crescimento. As unhas têm várias funções, entre elas a de pegar e manipular objetos, proteger o tecido da ponta dos dedos, tanto das mãos quanto dos pés, além de poderem refletir doenças e condições graves cutâneas ou mesmos internas, através de suas alterações.

Cobrem um quinto da superfície dos dedos e na unha do hálux chegam a cobrir 50%. São compostas por queratina, uma proteína endurecida encontrada também na pele e nos cabelos e produzidas pelas células da matriz da unha.

Essa proteína da lâmina ungueal, bem como a área que a rodeia, o tecido sub e periungueal, podem ser facilmente colonizadas por uma imensa gama de germes, a queratina é o "alimento" dos fungos. 

 
Manifestações clínicas 
Existem várias formas de manifestação das onicomicose. Veja a seguir alguns dos tipos mais freqüentes: 
 

 

Descolamento da borda livre: A unha descola do seu leito, geralmente iniciando pelos cantos e fica oca. dando um aspecto esbranquiçado e criando um espaço subungueal onde se acumulam germes, sujeira, queratina e outros detritos.  

 unha com micose, unha encravada,unha infiada na carne,unha estreita,tratamento com laser para micose

 Hiperceratose subungueal: Que pode ser congênita ou adquirida, ocorre por hiperplasia epitelial dos tecidos subungueais devido à doença cutânea exsudativa ou por doenças crônicas inflamatórias que envolvem a região, incluindo as infecções fúngicas. Hiperceratose subungueal por dermatófito acúmulo de material sob a unha. É a forma mais freqüente. 


 

As alterações de coloração das unhas podem ser de várias tonalidades, sendo as que mais aparecem na infecção por fungo são a leuconíquia e a melanoníquia.

A leuconíquia verdadeira pode ser completa ou parcial. Sua forma total familiar é muito rara e ocorre por crescimento muito acelerado das unhas. As formas secundárias, chamadas por alguns autores de Pseudoleuconíquia, causadas principalmente por fungo, traumatismo ou esmalte de unha, são bastante comuns. Pode haver também uma ceratinização imperfeita da lâmina ungueal por pequeno dano à matriz da unha ou por uma micose, sendo que nesses casos observam-se pontos esbranquiçados na mesma.

 

 

 

 

Onicólise por dermatófito por medicamento

A melanoníquia também pode ser parcial ou completa e se manifesta por pontos ou linhas escuras na unha. Suas causas são medicamentos, nevo, melanoma, infecção por Cândida entre outros fungos, e por bactérias como a Pseudomonas. Seu tratamento deve ser no sentido de eliminar a causa, ou seja, antifúngico para onicomicose, antibiótico para infecção por bactéria, evitar certas drogas, além de biopsiar e retirar a lesão, se a suspeita for de nevo e/ou melanoma.

 

 

unha grossa,unha com micose,unha com fungos,tratar micose com laser 
 
Espessamento: as unhas aumentam de espessura, ficando endurecidas e grossas. Esta forma pode se acompanhar de dor e levar ao aspecto de "unha em telha" ou "unha de gavião".

 

 

 
 
Leuconíquia: manchas brancas na superfície da unha.

 

 

  Destruição e deformidades: a unha fica frágil, quebradiça e se quebra nas porções anteriores, ficando deformada.



Doenças que pode ser confundida com onicomicose 


 
  • Líquen Plano, evidenciam-se por:  Estrias longitudinais, Pterígio ungueal, perda da unha; e também hiperceratose subungueal.
  • Com Psoríase, ela apresenta os aspectos clínicos de Pitting, descoloração da unha, onicólise e hiperceratose subungueal, chegando até à distrofia total em alguns casos.
  • e outras

 

Existem condições favoráveis para se contrair micoses:
  1. O tipo de profissão e a indumentária, estes fatores podem provocar calor, umidade e conseqüentemente, maior transpiração;
  2. Prática de esportes; o que coloca as pessoas umas em contato com outras, facilitando o contágio, piscinas e banheiros também podem estar infectados propiciando a contaminação;
  3. Regime alimentar (dietas, desnutrição);
  4. Alterações no metabolismo (causadas por doenças ou medicamentos);
  5. Promiscuidade;
  6. Hábitos precários de higiene;
  7. Depressão;
  8. Diabetes;
  9. Transtorno endócrino.


Exame Micológico

 O diagnóstico necessita do exame laboratorial, do exame direto e de cultivo. Para que o exame micológico tenha um maior índice de positividade, que chega a 62%, somente em laboratórios de excelência, é preciso que, de início, se classifique a onicomicose clinicamente. Isto é feito, entre outras razões, para que se possa perceber onde é o limite entre a área sadia e a afetada da unha e é neste ponto que se deve proceder à raspagem do material a ser examinado. Para isto é também de suma importância utilizar um instrumento adequado e não se raspar onde há infecção bacteriana. A alta freqüência de negatividade é devida à dificuldade na obtenção de material, bem como em classificar corretamente o fungo, incluindo sua diferenciação em contaminante ou patogênico.
Além disso, esses exames devem ser complementados por exames histológicos e imuno-histologicos. Esses exames se completam entre si, porém para averiguar se a infecção foi causada por tínea ungueum (dermatófitos), candidíase (Candida albicans) e fungos juntos. Juntos, porque se isolados podem ser mal-interpretados ou darem falsos resultados.  Evite usar medicamentos indicados por outras pessoas, pois podem mascarar características importantes para o diagnóstico correto da sua micose, dificultando o tratamento.

O tratamento

O Dermatologista x A Podóloga x O Paciente

A podóloga ao se deparar com a alteração na lâmina, vai orientar este cliente a procurar um dermatologista, onde será feito um exame de cultura.

Dando positivo este exame o médico então passará a medicação, que pode ser de uso local, sob forma de cremes, soluções ou esmalte.

Casos mais avançados podem necessitar tratamento via oral, sob a forma de comprimidos. Os sinais de melhora demoram a aparecer, pois dependem do crescimento da unha, que é muito lento. As unhas dos pés podem levar cerca de 12 meses ou mais, para se renovar totalmente e o tratamento deve ser mantido durante todo este tempo. A persistência é fundamental para o sucesso do tratamento.

A podóloga irá acompanhar este tratamento fazendo os procedimentos de assepsia, cuidando para a unha não atrofiar e vai orientar este cliente para que tudo corra da melhor forma (Tratamento básico de podopatias). Poderá também caso o paciente tiver condições fazer o tratamento com Laser, que seria uma junção com o tratamento da dermatologista (Tratamento de podopatia especifica).

 

 

Como evitar Micose?
Hábitos higiênicos são importantes para se evitar as micoses.  Previna-se seguindo as dicas abaixo:   
  1. Não ande descalço em pisos constantemente úmidos (lava pés, vestiários, saunas).
  2. Não lave quintal e calçada sem proteção nos pés.
  3. Tome banho diariamente e no banheiro, use um chinelo somente seu na hora do banho.
  4. Observe a pele e o pêlo de seus animais de estimação (cães e gatos).  Qualquer alteração como descamação ou falhas no pêlo procure o veterinário.
  5. Evite mexer com a terra sem usar luvas.
  6. Use somente o seu kit de material de manicure, quando for fazer as unhas.
  7. Evite usar calçados fechados o máximo possível.  Opte pelos mais largos e ventilados.
  8. Alterne os sapatos, faça a higienização deles.
  9. Evite meias de tecido sintético, prefira as de algodão.
  10. Lave suas meias usando germicida, na água, para poder fazer uma higienização melhor.

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

topo